Atendendo a que as PME representam mais de 90% do tecido empresarial português, perceciona-se o papel crucial que estas têm na criação e manutenção de emprego e a sua relevante contribuição para o produto interno bruto. Adicionalmente, estas empresas usualmente dispõem de uma estrutura flexível que as predispõe para a adoção de estratégias empreendedoras e de fomento à inovação.

Sendo o acesso ao financiamento um dos fatores frequentemente apontados como limitadores do crescimento das PME, as entidades nacionais e comunitárias têm desenvolvido instrumentos de intervenção para potenciar o desenvolvimento daquelas, com particular enfoque para o financiamento. Neste contexto, a PME Investimentos promove a dinamização e o alargamento da oferta de financiamento a PME, designadamente através da gestão de instrumentos de refinanciamento e partilha de risco, estabelecendo parcerias sólidas com intermediários financeiros, para atuar em segmentos da economia Portuguesa, considerados como prioritários de acordo com a política pública.

Procurando cumprir esta missão, estipulou-se como objetivos primordiais:

Desempenhar a função de instrumento ativo para a prossecução da política de empreendedorismo, inovação, competitividade e internacionalização empresarial;

Contribuir para que as PME nacionais possam aceder a modelos de financiamento adequados à prossecução de estratégias de crescimento sustentado;

Promover a captação de novos recursos para o setor de capital de risco, atuando numa lógica de refinanciamento e partilha de risco, inspirada em parcerias sustentáveis e sólidas com os operadores de mercado;

Aperfeiçoar os modelos de governação dos instrumentos financeiros geridos, bem como das parcerias estabelecidas, nomedamente, com a negociação e monitorização de objetivos e compromissos;

Identificar os mercados-alvo prioritários, face às políticas públicas de financiamento às empresas;

Promover uma maior interação entre os interesses de política pública e as lógicas de atuação privadas. Potenciar a intervenção da PME Investimentos, enquanto financiadora pública de instrumentos de engenharia financeira vocacionados para PME, promovidos no âmbito dos quadros comunitários de apoio;

Desenvolver e operacionalizar novos instrumentos financeiros a disponibilizar ao mercado através dos Fundos geridos;

Prosseguir a sua função de entidade gestora de Fundos, com elevados padrões de qualidade, profissionalismo e eficiência, assegurando a prossecução das políticas públicas que lhes estão subjacentes e a criação de valor;

Prosseguir uma política de reporte aos acionistas e entidades públicas financiadoras dos instrumentos sob gestão que permita uma adequada monitorização da execução e eficácia das políticas públicas implementadas;

Manter uma política de racionalização na gestão dos recursos e meios afetos à gestão, com salvaguarda dos níveis de serviço que lhe são exigidos;

Capitalizar as competências e capacidades adquiridas no domínio da gestão de instrumentos de financiamento e partilha de risco, para que seja reconhecida pelos stakeholders como uma organização orientada para a excelência do desempenho.

Partilhar: